19
Fev 09

POEMA

 

Para o Mário Cesariny

 

Moveu-se o automóvel - mas não devia mover-se

não devia!

 

Ontem à meia-noite três relógios distintos bateram:

primeiro um, depois outro e outro:

o eco do primeiro, o eco do segundo, eu sou o eco do terceiro

 

Eu sou a terceira meia-noite dos dias que começam

Pregões de varina sem peixe

- o peixe morreu ao sair da água

e assim já não é peixe

 

Assim como eu que vivo uma VIDA EXTREMA.

 

 

António Maria Lisboa

 

 

 

 

Se gostou deste post, considere subscrever o nosso feed completo.

Ou entao subscreva a Casa dos Poetas por Email!

postado pelo Casa dos Poetas às 07:28
Canção:: U2 - Stand Up Comedy
Poesia e Alguns dos Poetas da Casa: , ,

PARCEIROS
pesquisar neste blog
 
Membros no activo
Ana Luísa Silva / Joana Simões / Ana Coreto / José Eduardo Antunes / Tiago Nené
arquivos
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

links
blogs SAPO