26
Jan 09

Ontem à noite sonhei que paria cachorros

 

Ontem à noite sonhei que paria cachorros,

Cachorros teus que vendia em auto-estradas desertas.

Paria sem ventre sem estômago cheio de caprichos benzidos.

Sem maçãs vomitadas à meia-noite.

Paria cães húmidos que limpava com os teus panos sujos,

Toalhas rotas de hotéis onde nunca estivemos.

Despertei com a tua ausência tão mal sintonizada como sempre,

Como sempre repleta de café morno queimando os meus sonhos.

E fria a noite, húmida a almofada.

Não descias a mim para me abraçar,

Caminhavas com pedras nas botas,

Com a gravata atada pela cintura.

Com pulsações prenhes de areia molhada

destruías o nosso rasto.

Ladra a tua voz de novo nos espelhos, hoje.

 

Celia Léon

(tradução de Tiago Nené)

 

  

 

Se gostou deste post, considere subscrever o nosso feed completo.

Ou entao subscreva a Casa dos Poetas por Email!

postado pelo Casa dos Poetas às 11:04
Canção:: Rui Reininho - Bem Bom
Poesia e Alguns dos Poetas da Casa: ,

PARCEIROS
pesquisar neste blog
 
Membros no activo
Ana Luísa Silva / Joana Simões / Ana Coreto / José Eduardo Antunes / Tiago Nené
arquivos
links
blogs SAPO