15
Dez 08

 

 

BRAVURA BALÍSTICA

 

A minha calma pinga enquanto o vejo,

saio de casa e à primeira criança que encontro

afirmo que  a maneira mais segura de amar é

estender a razão no chão

e abrir-lhe pequenos buracos bem afastados entre eles

com alfinetes transparentes

para que a densidade do possível amor não comprometa

as articulações da individualidade.

 

Pouco antes vi a tv mostrando uns quaisquer

desenhos animados desastrosos, expondo a vida às crianças  

e mentindo sobre  os seus aspectos essenciais

e, sobretudo, no que ao amor concerne.

 

Saí de casa com o benigno propósito de desmentir

esta pobreza intuitiva e convenci este pequeno mensageiro

sobre a importância de tudo isto.

 

Quando ele saiu de perto de mim, com olhos dilatados

de peixe olhando para o outro lado do aquário,

levava um espírito de missão que me deixou certo

de que espalhará a palavra pela escola.

 

 

Tiago Nené é advogado, autor de poesia e tradutor. Este poema é um inédito escrito para a Casa dos Poetas.

 

 

 

Se gostou deste post, considere subscrever o nosso feed completo.

Ou entao subscreva a Casa dos Poetas por Email!

postado pelo Casa dos Poetas às 09:06
Canção:: johnny cash, american III: solitary man, 'i see a darkness'
Poesia e Alguns dos Poetas da Casa: ,

recital:
:)
van a 16 de Dezembro de 2008 às 10:27

PARCEIROS
pesquisar neste blog
 
Membros no activo
Ana Luísa Silva / Joana Simões / Ana Coreto / José Eduardo Antunes / Tiago Nené
arquivos
links
blogs SAPO