13
Dez 08

O carregador de pianos - I

 

carrego o piano para

onde o maestro morre.

persigo-o na cinza da

música.

o jazz invade o lume

ébrio, o êxtase das frases.

invade de seiva

a árvore dos pentagramas.

o piano acompanha

os acólitos do álcool.

a árvore dos pentagramas

vive no rosto dos acólitos do álcool

e da seiva.

a seiva é também

o caudal de um rio

de antigos escravos.

foz de um rio de escravos.

os dedos estão libertos

agora que o cérebro

inventou os dedos da música.

o jazz invade o lume

em cascatas de swing.

carrego o piano para

onde o maestro morre.

mas morre livre

entre vozes que cantam e estrelas

 

 

João Candeias

poezz

jazz na poesia em língua portuguesa

almedina

2004

 

 

 

Se gostou deste post, considere subscrever o nosso feed completo.

Ou entao subscreva a Casa dos Poetas por Email!

postado pelo Casa dos Poetas às 20:23
Canção:: Tim - Quero ir
Poesia e Alguns dos Poetas da Casa: ,

recital:
Já compreendo melhor as razões porque ganha prémios certa poesia: se os que têm a responsabilidade de ajuizar a qualidade das obras também assim escrevem...

Raios!! Bem tento espremer o ubre; mas sai-me um leite aguado e ensabido...
leal maria a 3 de Maio de 2009 às 23:35

PARCEIROS
pesquisar neste blog
 
Membros no activo
Ana Luísa Silva / Joana Simões / Ana Coreto / José Eduardo Antunes / Tiago Nené
arquivos
links
blogs SAPO