07
Dez 08

Vivo na esperança de um gesto

 

Vivo na esperança de um gesto

Que hás-de fazer.

Gesto, claro, é maneira de dizer,

Pois o que importa é o resto

Que esse gesto tem de ter.

Tem que ter sinceridade

Sem parecer premeditado;

E tem que ser convincente,

Mas de maneira diferente

Do discurso preparado.

Sem me alargar, não resisto

À tentação de dizer

Que o gesto não é só isto...

Quando tu, em confusão,

Sabendo que estou à espera,

Me mostras que só hesitas

Por não saber começar,

Que tentações de falar!

Porque enfim, como adivinhas,

Esse gesto eu sei qual é,

Mas se o disser, já não é...

 

Reinaldo Ferreira

Poemas

Estudo de José Régio

Prefácio de Guilherme de Melo

o chão da palavra/poesia

 

Se gostou deste post, considere subscrever o nosso feed completo.

Ou entao subscreva a Casa dos Poetas por Email!

postado pelo Casa dos Poetas às 21:30
Canção:: GNR - Ana Lee
Poesia e Alguns dos Poetas da Casa: ,

PARCEIROS
pesquisar neste blog
 
Membros no activo
Ana Luísa Silva / Joana Simões / Ana Coreto / José Eduardo Antunes / Tiago Nené
arquivos
links
blogs SAPO