01
Dez 08

Miguel de Freitas é um interessante poeta que escreve em exclusivo para a Casa dos Poetas formando assim o seu Livro Inédito. Depois do sarcástico Portugal Contemporâneo, eis os poema de hoje:

 

 

PELO MEU PÊLO

 

São outra vez as casualidades da memória, dizias-me.

Não me sinto levar as minhas costas, é verdade, e

os meus olhos desaparecem na saliva que uso

para as palavras que te faço incompletas.

Onde estão as palavras?

Algumas ainda saem amassadas para a atmosfera, e

eu pouco as vejo.

Agora passas a tua mão pelo meu pêlo, não creio que sejam

as casualidades da memória hoje,

Hoje são as minhas costas e cada borbulha que espremes

ou cada pedaço de pele que retiras.

Quando acontece, algo me pesa mais.

Talvez os pequenos significados das palavras que voaram

regressem como um pássaro novo da primavera.

 

 

Miguel de Freitas

In Livro Inédito

 

 

Se gostou deste post, considere subscrever o nosso feed completo.

Ou entao subscreva a Casa dos Poetas por Email!

postado pelo Casa dos Poetas às 19:00
Canção:: Coldplay - Talk
Poesia e Alguns dos Poetas da Casa: ,

recital:
Bravo!!
camila a 2 de Dezembro de 2008 às 01:36

PARCEIROS
pesquisar neste blog
 
Membros no activo
Ana Luísa Silva / Joana Simões / Ana Coreto / José Eduardo Antunes / Tiago Nené
arquivos
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

links
blogs SAPO