27
Nov 08

Num lugar mal situado encontrámos este poema, um dos que integram o novo livro do jovem poeta Rui Lage.


CAÇA GROSSA

 

Entopem o gargalo da toca

espetando o nariz, calcando

esquivo lagarto pateando

ossinhos de rato no Éden

de outra vida

enquanto das élficas orelhas

sacodem dejectos de sol:

duas raposas recém-nascidas.

 

Indiferentes ao milhafre

e à doninha,

em qualquer colo felizes

de qualquer leite beberiam.

 

Mas na aldeia,

numa porta de estábulo

imunda e carunchosa

o sangue secou no ruivo pêlo

e na materna cabeça a pólvora

onde a bala deu entrada.

 

 

Rui Lage

Corvo,

Quasi Edições,

2008

 

 

 

Se gostou deste post, considere subscrever o nosso feed completo.

Ou entao subscreva a Casa dos Poetas por Email!

postado pelo Casa dos Poetas às 13:30
Canção:: U2 - Mercy
Poesia e Alguns dos Poetas da Casa: ,

2 recitais:
Muito obrigada pelos comentários e pelo apoio! ;)
Quero, desde já, felicitar este espaço de encontros poéticos. É sempre bom saber que alguém sente como nós.
Inês Antunes a 27 de Novembro de 2008 às 18:12

Obrigado pelo oportunidade da descoberta. Esmagado. Estou, estou.
Paulo Alves a 23 de Fevereiro de 2009 às 03:38

PARCEIROS
pesquisar neste blog
 
Membros no activo
Ana Luísa Silva / Joana Simões / Ana Coreto / José Eduardo Antunes / Tiago Nené
arquivos
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

links
blogs SAPO