16
Out 08

para a Julie

A vida tem destes acasos literários:
um comboio, dois livros e a pior
das razões para nos apaixonarmos.
Tenho vinte e dois anos e o equivalente
em retratos teus -periféricos ou não-
catalogados de acordo com as horas psicologicamente
intermináveis do teu sorriso.

O nosso amor é como o lado vazio de uma ampulheta,
ou seja , inverso ao próprio tempo que não marca
o surgir inesperado daquelas noites em que tudo acontece
numa peça de teatro à qual nunca comparecemos.

As tuas mãos são um jardim demasiado inconstante
para fazer fila e esperar a morte. Tens seis letras no nome
e antes que amanheça saberei em que lugar do meu corpo
cada uma delas cabe.

 

 

David Teles Pereira
in Revista Criatura N.º 2 , 2008

postado pelo Casa dos Poetas às 21:15
Canção:: Andres Johnson - Show me love
Poesia e Alguns dos Poetas da Casa: , ,

recital:
quantos mais poemas da Criatura, melhor
ente lectual a 7 de Novembro de 2008 às 00:38

PARCEIROS
pesquisar neste blog
 
Membros no activo
Ana Luísa Silva / Joana Simões / Ana Coreto / José Eduardo Antunes / Tiago Nené
arquivos
links
blogs SAPO