11
Nov 08

Pouco se tem falado de Deus e de Jesus Cristo na Casa dos Poetas. Vamos tentar colmatar essa lacuna, tentando mostrar alguma da tradição e influência religiosa nos maiores poetas da história. José Bergamín, autor espanhol, é um poeta especial. Natural de Madrid, nasceu em 1895. Filho de um político e de uma católica ferverosa, tratou, durante a sua vida, de conciliar o comunismo e o catolicismo na sua obra. Um dia, chegou mesmo a dizer "com os comunistas até à morte, porém nem um passo mais".  

 

Este poema intitula-se:

 

POEMA A CRISTO CRUCIFICADO

 

 

Ofereces-me a vida com a tua morte

E essa vida sem Ti eu não a quero;

Porque o que espero, eu o desespero,

É outra vida na que pudesse ver-te.

 

Tu crês em mim. Eu em Ti, para crer-te,

Teria de morrer primeiro:

Morrer em Ti, porque se em ti não morro

Não poderia encontrar-me sem te perder.

 

Que de tanto recear que te perdi,

Por fim, já não sei o que mais temo:

De ti e de mim me sinto um fugitivo.

 

Mas com tanta dor que estou sentindo,

Por esse amor, com que me feriste,

Que vive em ti quando estou morrendo.

 

 

José Bergamín

tradução de Tiago Nené

 

postado pelo Casa dos Poetas às 21:00
Canção:: toranja - carta
Poesia e Alguns dos Poetas da Casa:

PARCEIROS
pesquisar neste blog
 
Membros no activo
Ana Luísa Silva / Joana Simões / Ana Coreto / José Eduardo Antunes / Tiago Nené
arquivos
links
blogs SAPO